Quais são os principais destinos da exportação brasileira?

Você sabe como fazer uma prospecção internacional para exportação?  

O processo de exportar não é homogêneo ou uniforme. Por contar com inúmeras variáveis, que dependem do produto, da situação macroeconômica do país consumidor e das barreiras impostas internacional e localmente, toda empresa que deseja começar a exportar precisa realizar pesquisas, estudos e análises antes de começar a prospectar. 

Neste artigo abordaremos quais são os principais destinos das exportações brasileiras, bem como o que é importante considerar para realizar uma prospecção internacional.

Fonte: https://images.assettype.com/fortuneindia%2F2022-03%2Fdf671805-f886-414b-b5a0-6c6afbf3ff65%2FExport_1.jpg?w=1250&q=60 

Principais destinos: China, Estados Unidos, Argentina e Países Baixos

É importante que você saiba sobre o nosso ponto de vista e, por isso, recomendamos ler um artigo sobre os principais parceiros comerciais do Brasil que já escrevemos. Se você ainda não leu, clique aqui para conferi-lo na íntegra. 

Durante todo o ano de 2022, a saber, o Brasil exportou US$ 224,1 bilhões, 19% a mais em comparação com o ano de 2021.  

Destes, os destinos mais expressivos foram: China, (22,4%), Estados Unidos (11,7%), Argentina (4,59%) e Países Baixos (4,51%).  

A seguir confira quais foram os principais produtos exportados a esses países. Todos os dados apresentados aqui foram retirados do Comexvis, portal do Governo Brasileiro sobre dados de comércio exterior. 

Top 3 produtos exportados pelo Brasil aos principais destinos 

A China, primeiramente, recebeu US$ 89,4 bilhões em exportações brasileiras. O Top 3 produtos exportados para lá, a saber, foram: 

  • Soja: US$ 31,8 bilhões; 
  • Minério de ferro e seus concentrados: US$ 18,2 bilhões; 
  • Óleos Brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus: US$ 16,5 bilhões. 

Na sequência, o segundo principal país, Estados Unidos, recebeu US$ 37,4 bilhões de nossas exportações. Só para ilustrar, o Top 3 de produtos foi: 

  • Produtos semiacabados, lingotes e outras formas primárias de ferro ou aço: US$ 4,5 bilhões; 
  • Óleos Brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus: US$ 5,1 bilhões; 
  • Aeronaves e outros equipamentos, incluindo suas partes: US$ 2,2 bilhões.

Em terceiro lugar temos nossa vizinha Argentina, que recebeu US$ 15,3 bilhões em exportações brasileiras. Dentre os principais produtos despachados estão: 

  • Partes e acessórios dos veículos automotivos: US$ 1,61 bilhão; 
  • Veículos automóveis de passageiros: US$ 1,53 bilhão; 
  • Demais produtos – indústria da transformação: US$ 691 milhões. 
Fonte: https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2022/01/petroleo.jpg?ezimgfmt=ng%3Awebp%2Fngcb4%2Frs%3Adevice%2Frscb4-2

Por fim, vejamos agora os dados referente ao quarto principal parceiro comercial do Brasil na Exportação, os Países Baixos (Holanda). O país europeu recebeu US$ 11,9 bilhões em exportações brasileiras. 

Só para exemplificar, os principais produtos foram: 

  • Óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos, crus: US$ 2,2 bilhões; 
  • Soja: US$ 1,13 bilhão; 
  • Farelos de soja e outros alimentos para animais (excluídos cereais não moídos), farinhas de carnes e outros animais: 1,03 bilhão. 

O que considerar para a minha prospecção internacional? 

O processo de vender para o exterior é uma das últimas fases da internacionalização de uma empresa. Antes disso desenrolam-se diversas etapas que envolvem pesquisa de mercado, prospecção internacional e estratégias de marketing. 

Ter um bom produto a ser exportado é apenas uma das etapas do processo. Muitas variáveis devem ser levadas em consideração no momento do planejamento.  

Algumas delas são, por exemplo: cultura, qualidade de vida, situação macroeconômica, barreiras tarifárias e não tarifárias, estabilidade política, consumo interno e acordos internacionais.  

Por consequência, internacionalizar-se deve ser visto pelos funcionários e diretores como um projeto que requer planejamento e preparação

Nesse sentido, tratemos hoje de duas variáveis essenciais para a prospecção internacional: os indicadores macroeconômicos e as barreiras tarifárias e não tarifárias. 

Indicadores macroeconômicos 

Esses indicadores são essenciais para validar algumas premissas. 

Tratam-se de medidas que indicam variáveis da situação macroeconômica do país, ou seja, sua economia como um todo. 

Ao passo que quando tratamos de indicadores microeconômicos, estamos nos referindo a variáveis internas que mostram o contexto da empresa ou até mesmo de algumas áreas específicas da organização. 

A saber, os indicadores macroeconômicos são essenciais para analisar o cenário interno do país de cujo mercado a empresa brasileira deseja explorar. Conhecê-los permite que os executivos avaliem se ele é de fato vantajoso ou não. 

Seguindo a tratar das variáveis que julgamos imprescindíveis para a prospecção internacional, adiante também conheceremos os principais indicadores macroeconômicos a serem analisados. 

Barreiras tarifárias e não tarifárias 

Em segundo lugar, as barreiras tarifárias e não tarifárias, como o nome sugere, tratam de travas que os países impõem à entrada de produtos estrangeiros em seu território

Elas podem ser complexas ou flexíveis.  

O objetivo dessas barreiras é caracterizar o mercado: ora protecionista, ora liberal.  

As barreiras tarifárias referem-se, em geral, aos impostos incidentes sobre a importação de produtos. Nesse sentido, elas impactam diretamente nos custos. 

Em contrapartida, as não tarifárias são medidas protecionistas que não envolvem o pagamento de tributos. Dessa forma, elas não impactam diretamente nos custos, mas na complexidade da operação internacional.  

Tais entraves devem ser considerados no momento da prospecção internacional para auxiliar no processo de tomada de decisão sobre o destino das exportações.  

Fonte: https://www.primecursos.com.br/blog/wp-content/uploads/2021/03/mercadorias-em-navios-29032021.png

Só para exemplificar, algumas delas são: 

  • Restrições quantitativas (cotas de importação); 
  • Licenciamentos de importação; 
  • Procedimentos alfandegários e burocracias
  • Valoração aduaneira arbitrária ou com valores fictícios; 
  • Medidas de antidumping
  • Subsídios; e 
  • Medidas de salvaguarda, sanitárias e fitossanitárias.

A propósito, os blocos econômicos e acordos comerciais facilitam o comércio entre os países, uma vez que buscam reduzir essas tarifas

Quais os indicadores macroeconômicos mais relevantes para a prospecção internacional? 

Por fim, vamos conhecer quais são os principais indicadores macroeconômicos para as empresas que desejam ingressar em um mercado no exterior. 

Como vimos anteriormente, são eles que nos permitem conhecer a situação macroeconômica e avaliar se aquela importação é viável e lucrativa. 

PIB 

Primeiramente, há que se falar no PIB, sigla para Produto Interno Bruto

Em resumo, ele é o resultado do seguinte cálculo: consumo + investimentos + gastos públicos + (exportação – importação).  

Ou seja, é a soma de todas as riquezas produzidas por um país em determinado tempo, seja trimestral, semestral ou anual. 

No geral, quando o PIB cresce, significa que o país como um todo está crescendo, incluindo o consumo. Do mesmo modo, quando o PIB está estagnado ou caindo, o país não apresenta crescimento. 

Nesse sentido, é comum que o consumo também caia e, por conseguinte, o lucro das empresas. 

A saber, nos países de mais estabilidade econômica o PIB não costuma apresentar subidas ou descidas muito bruscas.

Fonte: https://www.siteware.com.br/wp-content/webp-express/webp-images/doc-root/wp-content/uploads/2022/09/tipos-de-analise-estatistica.png.webp

Índice de inflação 

Em segundo lugar está o índice de inflação, que significa a perda do poder de compra da moeda nacional, refletida, principalmente, no aumento dos preços. 

No momento da prospecção internacional ela deve ser considerada pois afeta diretamente no consumo da população alvo, podendo, além disso, afetar a taxa de juros do país. 

Isso porque, caso a inflação esteja alta, o Banco Central do país costuma aumentar a taxa de juros a fim de freá-la. 

Essa taxa de juros, aliás, possui influência direta nos investimentos e empréstimos das empresas e indivíduos. 

Desemprego 

Por fim, temos o índice de desemprego, que normalmente é o último indicador macroeconômico a refletir um período de crescimento ou de recessão.  

Isso acontece, por um lado, no momento de recessão, pois os empregadores adiam ao máximo as demissões de funcionário, já que são muito custosas. 

Por outro lado, quando a economia está crescendo, os empregadores também adiam as contratações, pois esperam assegurar-se de que esse crescimento não seja passageiro. 

Dessa forma, o desemprego é visto pelos economistas como um fator essencial na análise macroeconômica, pois tende a afetar outros fatores, como o consumo. 

Fonte: https://customssupport.com/sites/default/files/styles/max_1300x1300/public/2020-07/mariah-dalusong-twetn2jzlx8-unsplash-scaled.jpg?itok=-vDTBdHy 

O time da AIN facilita a sua prospecção internacional 

E, então, você já conhecia essas informações sobre os principais destinos das exportações brasileiras? E as variáveis que devem ser analisadas ao realizar uma prospecção internacional? 

Internacionalizar a sua empresa é muito mais fácil quando você conta com especialistas parceiros, como a AIN Global. 

Nós fornecemos soluções em importação, exportação e business partnership, além de comitivas internacionais.  

Assim, ajudamos você a entender o que sua empresa precisa, dentro da sua realidade, para estar apta a fazer negócios e ser reconhecida no mercado internacional. 

Conheça nosso site e entre em contato para que possamos lhe auxiliar no processo de internacionalização da sua empresa! 

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Twitter

Outros artigos

O país Hermano não só produz vinhos de qualidade inigualável. Importar queijo da Argentina é muito vantajoso para os brasileiros pela variedade …

Commercial Invoice e Proforma Invoice são dois documentos frequentemente utilizados nastransações internacionais de mercadorias. Mas você sabe exatamente para que eles servem?De …

Se você possui uma empresa de importação no Brasil, e ainda não ouviu falar da Canton Fair, esse é o momento de …

Muita gente pode não entender as consequências da Golden Week no comércio exterior. Acontecendo em um dos maiores mercados do mundo, a …