Trading Company e RADAR: quais os cuidados?

Uma operação de comércio exterior, independente da forma como ocorra, se de maneira direta ou através de uma Trading Company, necessita de planejamento e atenção aos detalhes. Isso é fundamental para evitar erros e atrasos durante todo o processo. Entretanto, os importadores e exportadores tendem a ter dúvidas maiores quando se trata de uma importação através de uma Trading Company e sobre o RADAR.

Fonte: https://www.freepik.com/free-photo/coins-paper-money-globe-white-statistic-form-background_1168189.htm#query=Trading%20Company&position=9&from_view=search&track=sph

Principalmente importadores que ainda não realizam operações de importação através de uma Trading Company acabam confusos sobre como todo o processo é realizado.

E não raro importadores de pequeno porte ficam em dúvida se poderão ser beneficiados e como tais operações acontecem.

No texto a seguir você entenderá como esse tipo de operação é realizada e os cuidados necessários com relação ao RADAR Siscomex.

O que é RADAR Siscomex?

RADAR é a sigla para o Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros da Receita Federal do Brasil (RFB). É uma das formas que ela usa para poder controlar e fiscalizar as operações realizadas e as empresas envolvidas.

Em resumo, toda empresa que opera no comércio exterior, seja com importação ou exportação, é obrigada a se habilitar no RADAR para que possa realizar suas operações.

Essa habilitação é o primeiro passo a ser dado, independentemente da forma como o processo se desenvolva. Ou seja, isso se refere tanto a operações diretas quanto as realizadas através de uma Trading Company.

A diferença é que, em se tratando de uma Importação através de uma Trading Company, tanto o importador quanto a Trading necessitam estar habilitadas no RADAR.

Que serviços as Trading Companies prestam?

Trading Company é uma empresa especializada em comércio exterior que presta serviço a importadores e exportadores.

Dada a sua vasta experiência, as Trading Companies podem oferecer diversas soluções aos importadores.  Esse auxílio se dá nos processos e procedimentos a serem realizados, incluindo conferência documental, bem como pesquisa e localização de novos fornecedores, entre outros serviços.

Leia mais sobre a Trading Company: o que faz e como é o dia a dia?

Os benefícios de realizar uma operação através dessas empresas são inúmeros.

São empresas com muito conhecimento e experiência em comércio exterior e por isso podem facilitar a realização dos processos de importação.

Além disso, é possível contar com a utilização dos benefícios fiscais que estas empresas oferecem e, dessa forma, reduzir os custos das operações significativamente. 

Inegavelmente é uma operação que pode trazer muitos benefícios aos importadores, especialmente os de pequeno porte e que tenham pouca experiência no comércio exterior.

Os diversos serviços oferecidos pelas Trading Companies podem tornar todo o processo mais ágil, dinâmico e reduzir o custo da operação como um todo.

O conhecimento que estas empresas possuem pode ajudar a mitigar erros no processo e evitar multas e custos desnecessários com armazenagem extra e atrasos.

Fonte: https://www.freepik.com/free-photo/handshake-business-men-concept_2991595.htm#query=empresa&position=25&from_view=search&track=sph

Qual a relação entre Trading Company e RADAR Siscomex?

Pois bem, vimos que os benefícios de se realizar as operações de comércio exterior através das Tradings são muitos, e por isso as dúvidas a respeito dos detalhes também são inúmeras.

A relação entre Trading Company e RADAR, na realidade, é determinada pela Receita Federal. Trata-se de uma relação totalmente válida e permitida desde que o registro no RADAR do importador tenha sido efetuado previamente e os limites de valores, caso existam, sejam respeitados.

Abaixo você encontrará mais informações sobre como é realizado esse tipo de operação e a importância dessa habilitação.

Quais cuidados são necessários com a Trading Company e RADAR?

Dentre as muitas dúvidas que o tema suscita, uma confusão comum é pensar que uma operação realizada através de uma Trading dispensa o importador de ter seu registro no RADAR.

Isso é um erro, pois a Receita Federal determina que as operações realizadas através de Trading Companies são válidas contanto que ambas as empresas tenham seu registro no RADAR válido e ativo.

Esse é o primeiro requisito para que uma importação ou exportação seja realizada e, afinal, vale tanto para processos diretos quanto para processos através de uma Trading.

Modalidades do RADAR

Além disso, é preciso estar atento a outros detalhes importantes com relação ao RADAR. Entre eles é que esse registro é dividido em modalidades, sendo elas:

  • Expressa: destinada à pessoa jurídica na forma de sociedade anônima de capital aberto ou de empresa pública.
  • Limitada I: limita a realização das operações ao valor de USD 50.000 a cada 6 meses. É concedida de maneira automática no Portal Único, desde que você habilite o domicílio fiscal eletrônico;
  • Limitada II: limita a realização das operações ao valor de USD 150.000,00 a cada 6 meses. Deve ser solicitada através de documentos que comprovem a capacidade financeira;
  • Ilimitada: como o próprio nome diz, não tem limite de valor para as operações realizadas e também deve ser solicitada através da juntada de documentos no e-CAC e a comprovação da capacidade financeira de acordo com o valor em dólar, em uma média dos últimos 5 anos, cuja disponibilidade imediata seja de cerca de R$641.000,00.

Em qual modalidade de RADAR a empresa irá se enquadrar vai depender da análise da Receita Federal.

Nos casos em que o RADAR seja concedido pela Receita Federal com limitação de valor, é necessário ter um controle preciso do limite estabelecido e das operações realizadas para que esses limites não sejam ultrapassados, caso contrário não será possível realizar a operação. Para empresas que ainda não operam no comércio exterior e tenham dúvidas sobre os procedimentos necessários para se obter o RADAR, uma Trading Company pode prestar o serviço de auxiliar no processo de solicitação junto à Receita Federal.

Fonte: https://www.freepik.com/free-photo/business-people-meeting_2770453.htm#query=empresa&position=22&from_view=search&track=sph

A AIN Global toma todos os cuidados com seu RADAR

Todas as operações de comércio exterior devem seguir as regras estabelecidas pela Receita Federal, o que inclui as operações de Trading Company e RADAR.

Embora existam muitas dúvidas sobre este tipo de operação, ela é perfeitamente válida e permitida e, sem dúvida, ao optar por uma importação através de uma Trading o importador poderá usufruir de muitos benefícios.

A AIN Global é uma Trading Company que auxilia principalmente importadores de pequeno e médio porte a realizar suas operações de forma rápida, reduzindo os custos da operação.

Somos uma empresa com experiência em importação e tomamos todos os cuidados para que as suas operações sejam realizadas da forma mais segura possível. Isso inclui, portanto, todos os cuidados necessários com o RADAR. Além disso, também atuamos com prospecção internacional para compras.

Visite nosso site, entre em contato e descubra como melhorar seus processos de importação de forma mais ágil, produtiva e com custos reduzidos.

Compartilhe

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Twitter

Outros artigos

Quem trabalha no setor alimentício está sempre em busca de melhores condições de compra.Nesse sentido, o imposto zero para a importação de …

O país Hermano não só produz vinhos de qualidade inigualável. Importar queijo da Argentina é muito vantajoso para os brasileiros pela variedade …

Commercial Invoice e Proforma Invoice são dois documentos frequentemente utilizados nastransações internacionais de mercadorias. Mas você sabe exatamente para que eles servem?De …

Se você possui uma empresa de importação no Brasil, e ainda não ouviu falar da Canton Fair, esse é o momento de …